MAIS QUESTÕES

Paraibano Marcelo Queiroga é novamente convocado pela CPI da Covid-19

Vice-presidente, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), foi o primeiro a pedir a nova convocação, alegando dois motivos

07/10/2021 16h41Atualizado há 1 semana
Por: Paraíba Todo Dia
Fonte: Redação + FolhaPress
Fábio Rodrigues/ Pozzebom/ Agência Brasil
Fábio Rodrigues/ Pozzebom/ Agência Brasil

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) – Os senadores da CPI da Covid aprovaram uma nova convocação do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

O requerimento extra-pauta, do senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), foi votado na sessão desta quinta-feira (7). A data será definida posteriormente.

O vice-presidente, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), foi o primeiro a pedir a nova convocação, alegando dois motivos.

Primeiramente, o ministro da Saúde não respondeu dentro do prazo de 48 horas as perguntas que foram enviadas pela comissão, justamente em substituição à necessidade de uma nova oitiva.

Além disso, apontou uma interferência do ministro na alteração da pauta da reunião da Conitec (Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS), que não mais vai analisar um parecer sobre o uso da cloroquina para o tratamento da Covid-19.

Randolfe leu trechos do parecer que recomenda o não uso de cloroquina e hidroxicloroquina, isolado ou combinado com outros medicamentos, em pacientes com suspeita ou diagnóstico de Covid-19 em tratamento ambulatorial.

Há a mesma sugestão em relação ao medicamento Ivermectina.

Antes da sessão, o relator Renan Calheiros (MDB-AL) afirmou que vai propor em seu relatório final o indiciamento de Marcelo Queiroga.

“A gente já teve acesso a tanta coisa do ministro da Saúde, a sua conversão ao negacionismo, as mentiras repetidas nas duas vezes que esteve na comissão parlamentar de inquérito, agora a suspensão das vacinas para adolescentes”, afirmou Renan, antes do início da sessão.

“Ele já produziu todos os motivos, provas e indícios para ser exemplarmente indiciado”, completou.

Ministério da Saúde

Os senadores da CPI da Covid aprovaram requerimento no qual pedem explicações para a Conitec (Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS) sobre a retirada da pauta, de reunião marcada para esta quinta-feira (7), da análise de parecer sobre os medicamentos do chamado kit Covid.

A Conitec terá 24 horas para enviar o parecer e também dar explicações.

O vice-presidente Randolfe Rodrigues (Rede-AP) apontou que a alteração da pauta se deu por interferência do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. Além disso, afirmou que o titular da pasta teria atuado neste sentido para atender a demanda do Palácio do Planalto.

Randolfe leu trechos do parecer que recomenda o não uso de cloroquina e hidroxicloroquina, de modo isolado ou combinado com outros medicamentos, em pacientes com suspeita ou diagnóstico de Covid-19 em tratamento ambulatorial.

No parecer, há a mesma sugestão em relação ao medicamento ivermectina.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.