CMCG 970 1
ALERTA

‘Banhistas da covid-19’ poderão ir parar na delegacia; adverte MPPB

O promotor de Justiça, Leonardo Cunha Lima de Oliveira, está acompanhando a situação desde o último fim de semana e avisa a população que a desobediência às medidas restritivas impostas pela pandemia de covid-19 pode resultar em pena por infração penal.

28/04/2021 08h13Atualizado há 1 semana
Por: Paraíba Todo Dia
Fonte: Max Silva
Imagem: Divulgação
Imagem: Divulgação

O Ministério Público da Paraíba acionou a Secretaria Municipal de Saúde e a Polícia Militar para evitar aglomerações de pessoas no Açude Manoel Marciolino, em Taperoá.

O promotor de Justiça, Leonardo Cunha Lima de Oliveira, está acompanhando a situação desde o último fim de semana e avisa a população que a desobediência às medidas restritivas impostas pela pandemia de covid-19 pode resultar em pena por infração penal.

“Ainda na sexta-feira, prevendo o deslocamento de pessoas devido à sangria do açude, enviamos um ofício à Secretaria Municipal de Saúde de Taperoá e à Polícia Militar, solicitando o monitoramento e patrulhamento no local. Infelizmente, apesar dessa medida, foram registradas aglomerações, no domingo. Como a cidade dispõe de apenas um viatura e dois policiais, e seria temerário fixar o policiamento apenas nesse local, as pessoas eram dispersadas, mas retornavam”, disse o promotor.

O representante do MPPB, afirmou que, na segunda-feira, encaminhou um ofício ao comandante da PM para que reforçasse o policiamento na área. Houve o deslocamento de policiais de Teixeira.

Agentes de saúde da SMS também estão fazendo ações de conscientização no local, inclusive, com carro de som. Até o padre de Taperoá fez apelo à população.

Então, todos estão cientes de que é crime ‘infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa (art. 268 do Código Penal)’. Então, a Polícia Militar está orientada a conduzir as pessoas que insistirem à delegacia”, avisou Leonardo Cunha Lima.

O promotor de Justiça também garantiu que o Ministério Público vai continuar acompanhando a questão, e que o comando da PM garantiu o reforço do policiamento, assim como a Prefeitura acenou para a continuidade da ação dos agentes de saúde junto à população.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários