PMCG 1 UP NOVO 2020
PMCG 1 topo NOVO 2020
Decidido!

Luciano Huck já tem data para sair da Globo e disputar corrida presidencial

Ele se filiará ao Democratas — partido do presidente da Câmara, Rodrigo Maia

23/01/2021 14h24Atualizado há 1 mês
Por: Paraíba Todo Dia
Fonte: Matrópoles

O apresentador Luciano Huck já tem data para deixar a TV Globo e iniciar campanha para a eleição presidencial em 2022. De acordo com a coluna Radar, da Veja, Huck deve anunciar sua saída da emissora carioca no meio deste ano. Ele se filiará ao Democratas — partido do presidente da Câmara, Rodrigo Maia.

 

Conforme a publicação, Huck teria escolhido até mesmo um nome para se tornar seu vice na corrida presidencial: Eduardo Leite, atual governador do Rio Grande do Sul.

 

Entusiasta de movimentos de renovação e formação política como o RenovaBR e o Agora!, Huck disse que o caminho para melhorar a situação do país está na política

 

Vale ressaltar que, em setembro de 2019, a Globo emitiu nota informando que, caso Luciano Huck decida pela carreira política, deverá se desligar da emissora. Além disso, não poderá retornar após o processo eleitoral.

 

“Diante das especulações de que seria candidato, a Globo o procurou para saber se de fato ele concorreria à Presidência e enfatizar que, se assim fosse, teria de se submeter às regras da emissora, segundo as quais a vida político-partidária é incompatível com a permanência nos quadros da Globo, mesmo depois do processo eleitoral. Tais regras estão em vigor e são válidas para todos os talentos da emissora. E visam a resguardar a postura de completa isenção da Globo. Na conversa, como a emissora esperava, Luciano Huck foi franco, correto e aderente às regras mencionadas”, disse o canal ao jornalista Tales Faria, do UOL.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários